Deem título! pode ser? | Bang Bang Escrevi

Deem título! pode ser?

13 de abr de 2010
Eu prometi esse post a alguém.
Qual a melhor maneira de viver a vida, depois de descobrir que o presente é o tempo certo o interessante é saber como.
Tudo que eu vou escrever daqui até o final deste post se diz em relação a mim, o que eu acho, penso e digo sobre tais assuntos, você pode beber e se embriagar dessa minha fonte de loucuras e intensos pensamentos perturbadores, ou pode simplesmente não gostar e deixar de ler. Um conselho: leia, se não gostar desligue-se..
A vida, coisa louca, alucinada tanto citada em músicas, enfim o que é viver a vida? O que viver?
Eu não tenho as respostas dessas perguntas e pode me chamar de Deus se perceber por um momento que eu sei as respostas. De tudo que tenho certeza essa é a parte mais incerta. A morte é bem mais segura do que a vida é um porto bem mais concreto para se atracar, porque afinal mais cedo ou mais tarde ela vem. A vida já não se sabe. Tem gente que vive, morrendo e que morre vivendo. Parar de viver é morrer. E viver é esquecer que está morrendo. Esse é exatamente nosso primeiro ponto.
Aceitar as coisas
A vida é incerta e imprevisível, a primeira coisa a ser aceita é a morte. Ela é sem dúvida a grande barreira final. Ela chega e se conforme com isso. Como lidar com esse pensamento? Esquecendo dele. Viva antes de morrer.
A segunda trata de relações. Aceitar que os pais serão deixados para trás, a tal sonhada independência que a gente tanto imagina e quando ela realmente chega, não temos certeza se realmente a queremos. Isso é normal, mas os pais têm um papel na terra assim como os filhos isso é uma lei universal. Ame-os, mas não se acorrente a eles. O mesmo digo dos amigos e parentes, todos irão seguir suas vidas e você terá que seguir a sua, todo mundo diz que sabe disso, mas é só um amigo discutir com você ou outro te falar algo que ofenda que você logo sente-se mal e quer discutir a relação. Toda perda gera um ganho, se você ganhou é porque alguém perdeu e vice-versa. Os amigos são assim também, é impossível conservar todos e é extremamente fácil confundir e achar que encontrou a amizade eterna, essa concepção deve ser mudada exatamente para o erro. Permita-se escolher amigos errados e se frustrar com a perda de alguém que você achava ser seu melhor amigo. Aposto que novos e eternos virão e só os verdadeiros permanecerão, independente de brigas, discussões, palavras ditas ou ofensas trocadas.
A terceira trata de sentimentos. Os sentimentos são as coisas (tem outro nome? Não né! pra não chamar de merda vou chamar de coisa), voltando porque você deve ter esquecido porque deu risada. Os sentimentos são as coisas abstratas mais concretas que eu conheço. São tão reais a ponto de ferir o coração como uma bala e de causarem traumatismos cranianos na cabeça corroendo a consciência. Esse é o ponto mais interessante e mais difícil de se lidar em todo o processo vital. Esqueça os sentimentos. Esqueça tudo que já te disseram. Que não é possível controlar o amor (o amor vai ter um post especial para ele, por enquanto é isso), que a tristeza é inevitável etc. isso tudo só é real se você não souber que todo o irreal que te atinge, só te atinge se você permitir. É difícil lidar com isso e aqui vem as criticas ao meu respeito, já ouvi coisas tais como: coração de pedra, insensível, você tem medo de amar etc. Ignore sem ignorar. Porque as vezes você pode estar exagerando e alguém está te alertando, fique atento aos sinais. Controlar as emoções (emoções, e não sentimentos. E NÃO SENTIMENTOS!), é o passo crucial de toda a jornada.
O quarto e último passo trata de sentir. Não estou falando de sentimentos e sim de sensações. Sinta o mundo, as ciências nos dizem o que é vivo e o que não é, e isso é verdade, pedras não tem vida, mas fazem parte dela. O maior estudo aqui vem de você o que realmente pode ser sentido. Os raios solares, não como calor, mas como fonte de vida, a água não com o objetivo de matar a sede, mas de refrescar, o vento, o calor do fogo, a natureza em si e urbanizada possui artifícios que se você parar de olhar um pouco para a destruição do mundo e deixar de lado seu egocentrismo, você pode usar como extensão vital para sentir o que a vida realmente pode oferecer. O errado é pensar que a vida só pulsa em você, a vida pulsa em tudo e em todos, tudo vai depender apenas do seu ponto de vista. E aquilo que você achar que não possui vida, dê vida a ele.

Victor Candiani

Uma pessoa que gasta muito tempo com livros, filmes e séries.

Comentários
3 Comentários
3 comentários:
  1. Comentário critico: tem erro d concordância, vírgula fora d lugar e ponto final onde não devia ter u.ú 'kkk

    Sentir a vida *---*

    ResponderExcluir
  2. "O errado é pensar que a vida só pulsa em você, a vida pulsa em tudo e em todos, tudo vai depender apenas do seu ponto de vista. E aquilo que você achar que não possui vida, dê vida a ele."

    Amei seu texto!!!
    Sim, abraço grátis...SEMPRE.
    Beijo

    ResponderExcluir

 
Bang Bang Escrevi | Todo conteúdo está sob a proteção da licença Creative Commons 3.0.