Sons | Bang Bang Escrevi

Sons

13 de jul de 2010
Como uma música, livre sendo reproduzida pelo ar, invadindo ouvidos, tocando mentes, sintonizada e me sintonizando onde você estava. Por parecer, solene e inofensiva, cheia de acordes, versos e rimas que ao tilintar das cordas, enfeitiçava.
Música, de momentos e cada momento recheado de amor, dúvida ou felicidade, que por incrível que pareça, eram tão duradouros quanto a letra, ah! A sua letra, que insistia em ficar na memória... Indo, voltando, tornando a ir e permanecendo de vez, depois de me arrancar o sossego de uma noite de sono.
Quantas vezes não pensei, e tão poucas as que desejei; as suas notas preenchendo as lacunas da minha partitura, o seu ritmo no compasso das batidas do meu coração e os seus sons no pé do meu ouvido, assim, e simplesmente assim insistindo em me transformar em um instrumento solo qualquer, que espera o maestro para começar seu espetáculo.
Victor Candiani

Uma pessoa que gasta muito tempo com livros, filmes e séries.

Comentários
0 Comentários
Deixe seu comentário
Postar um comentário

 
Bang Bang Escrevi | Todo conteúdo está sob a proteção da licença Creative Commons 3.0.