Menina, minha menina | Bang Bang Escrevi

Menina, minha menina

23 de mai de 2011
Amo quando seus cabelos se espalham pelo meu travesseiro e você fica me olhando esperando que eu diga algo, faça algo, mas não faço e nem digo, fico parado olhando e pensando no quão importante você é pra mim. 
Ah! Esse amor que ainda me surpreende, às vezes quando o fim parece ser a única opção e o medo bate a porta fazendo seu interrogatório como se fossemos marginais, perguntando o porquê de toda essa situação? Inundando-nos de dúvidas e incertezas. O amor é um ângulo agudo e seu complemento é o medo. Medo de que a sensação de vazio retorne que não tenha ninguém esperando ou de que a pessoa que não tem obrigação de te ouvir quando seu mundo está um caos se vá. 
As pessoas no geral demoram um tempo para perceber o quanto a pessoa que amamos é importante. Hoje, mais do que nunca, eu sei o quanto você é importante e o valor de cada coisa que sacrificou para ficar ao meu lado, de como às vezes fui egoísta e deixei você esperando por algo que não fiz, das vezes que não falei o que realmente estava acontecendo, de como ultrapassei os limites sendo levado por desejos, mesmo sabendo que tudo que eu precisava estava diante dos meus olhos, e sempre esteve.
Digo, sinto muito. Mas o amor também é uma constante mudança, “ele está sempre se pondo” e nunca é tarde demais para mudar. Agradeço por ter você do meu lado, e por às vezes só você me entender. E mesmo em conflito e escrevendo uma série de repetições aqui, escrever é a melhor forma que tenho pra dizer que te amo.
Victor Candiani

Uma pessoa que gasta muito tempo com livros, filmes e séries.

Comentários
0 Comentários
Deixe seu comentário
Postar um comentário

 
Bang Bang Escrevi | Todo conteúdo está sob a proteção da licença Creative Commons 3.0.