Idios #06: Mandela, Filme e Poesia | Bang Bang Escrevi

Idios #06: Mandela, Filme e Poesia

22 de jul de 2012
Bom, hoje vou falar de um dos meus ídolos.O Prisioneiro 46664 ou o 466º de 1964: Nelson Mandela.

Pra mim ele é o maior símbolo de luta, esperança, liberdade e afins da minha geração. Se existem heróis esse cara é um deles. Mas e aí o que ele fez?


Bem, ele era negro, não que isso seja o importante, mas ele era negro no regime mais segregador que existiu após a Segunda Guerra Mundial. Onde a diferença étnica era explícita e aceita na sociedade. Exemplos: Os ônibus tinham lugares nos fundos reservados para negros - quando paravam - os da frente, assim como todos os outros acessórios públicos como
 bancos,  bebedores etc. continham placas com os dizeres "White only", e todo negro devia portar um passe que dava acesso as zonas denominadas brancas.

Mas não é disso que quero falar. O motivo disso é o filme exibido esses dias, Invictus. O filme trata de um time de rugby que pretende ganhar a copa mundial e precisa de inspiração, como presidente da nação Mandela vai inspirar esses garotos. Já que é um filme, tem todo o encanto de sempre e os desfechos paradoxos, mas o interessante no filme e o que vim trazer para vocês é uma poesia de 
William Ernest Henley que dá nome ao filme.

Clique aí em continuar lendo para ler a poesia.


Invictus
Noite à fora que me cobre
Negra como breu de ponta a ponta
Eu agradeço, a seja quais forem os Deuses
Por minha alma inconquistável.

Nas cruéis garras da circunstância
Eu não fiz cara feia ou sequer gritei.
Sob as pauladas da sorte
Minha cabeça está sangrenta, mas não abaixada.

Além desse lugar de raiva e lágrimas
É iminente o horror da escuridão
E ainda o avançar dos anos
Encontra, e deve encontrar, sem medo.

Não importa o quão estreito seja o portão,
O quão carregado com castigos esteja o pergaminho,
Eu sou o mestre do meu destino:
Eu sou o capitão da minha alma.

Victor Candiani

Uma pessoa que gasta muito tempo com livros, filmes e séries.

Comentários
0 Comentários
Deixe seu comentário
Postar um comentário

 
Bang Bang Escrevi | Todo conteúdo está sob a proteção da licença Creative Commons 3.0.