Julho 2013 | Bang Bang Escrevi

Resenha: O Apelo da Selva, Jack London

29 de jul de 2013
Título Original: The Call of The Wind
Autor: Jack London
Altura: 19 cm.
Largura: 13 cm.
Profundidade: 8 mm.
Acabamento : Brochura
Edição : 1981
Idioma : Português
País de Origem : Portugal
Número de Paginas : 174
Tradução: Rui Guedes da Silva
Ilustração: Ballestar
Capa: Eduardo Barreto Filho
Editora: Abril
Coleção: Grandes Sucessos.
Avaliação:

Alerta! Se você é sensível quanto a morte de animais, mesmo os que não são indefesos, não leia esse livro. Brincadeira, leia independente disso, mas ciente que animais morrem... E não estou falando do nosso protagonista.

Encontro sobre Fantasia da LeYa + Maratona Literária!

28 de jul de 2013
Há algumas semanas atrás preenchi um formulário para participar de eu debate sobre literatura fantástica que será promovido pela editora LeYa dia 01/08, não sabia do resultado até receber um e-mail avisando que fui selecionado e que receberia um livro para ler que envolve o tema e que seria discutido no encontro. Bom, o livro não chegou ainda e a expectativa permanece grande... Muito ansioso pra falar a verdade. Fui dar uma pesquisada por aí e descobri que o título é O Aprendiz de Assassino da Robin Hobb.
Em paralelo, surgiram eclodiram posts na interwebs sobre uma tal de Maratona Literária... Como inscrito do canal Psychobooks vi o vídeo da Alba e da Mari apresentando suas metas de leitura, o tempo pra inscrição tá acabando então vou correr com o post.
A maratona vai acontecer das 0h00 do dia 29/07 até às 23h59 do dia 04/08 e o principal objetivo é você se superar quanto a leitura. Se você lê 1 livro por semana, que tal tentar ler 2 nessa e assim por diante...
Eu vou apresentar a minha meta, não vai ser grande e como naturalmente eu consigo ler dois livros por semana vou colocar algumas HQs pra desbalancear isso e criar uma confusão total...

Minha Meta:
      

Sandman: Fábulas e Reflexões - Neil Gaiman/Conrad (esse está muito atrasado)
272 Páginas
O Aprendiz de Assassino - Robin Hobb/ LeYa (O Livro do Encontro :]...)
416 Páginas
O Apelo da Selva - Jack London/ Abril Cultural (Resolvi ler esse, depois que descobri que o Buck é o "lobo" cheio de cicatrizes na primeira alcateia de Caninos Brancos)
170 Páginas
Sinal e Ruído - Neil Gaiman/ Conrad (Só pela tristeza)
96 Páginas

Total de Páginas: 954 Páginas
Média diária 7 dias: 136 páginas/dia
Media diária 5 dias: 191 páginas/dia (eu não costumo ler de sábado e domingo, se não conseguir manter essa média vou ter problemas com a namorada HAHAHA...)

Não esqueçam de acompanhar os blogs hospedeiros: Amount of Words, Bookeando, Burn Book, Café com Blá Blá Blá, Por Essas Páginas e Psychobooks para acompanhar as novidades e desafios que serão lançados por eles. E também o perfil do Twitter (@MaratonaLit) e a Página Oficial do Facebook.

É isso aí e como dizem aqui no gueto... PAU NO GATO!

Resenha: 1984, George Orwell

25 de jul de 2013
Título Original: 1984
Autor: George Orwell
I.S.B.N.: 9788535914849
Altura: 21 cm.
Largura: 14 cm.
Acabamento : Brochura
Edição : 13 ª Ed. / 2009
Idioma : Português
Número de Paginas : 416
Tradutor: Alexandre Hubner e Heloisa Jahn
Editora: Companhia das Letras
Avaliação:





Eis aqui o último livro de George Orwell, nascido Eric Arthur Blair em 1903, em Motihari, próximo ao Nepal, onde seu pai trabalhava como agente do Departamento Britânico de Ópio. Um ano depois, ele retorna a Inglaterra com a mãe e irmã, e não voltou até 1922 como oficial júnior da Polícia Imperial Indiana na Birmânia, mas antes de continuar e finalizar a micro-biografia do mito, uma curiosidade. Em 1917, ele estudou no Colégio Trinity, que é onde ficam os bolsistas da Universidade de Cambridge e também de onde saem os mais extraordinários alunos de diferentes partes do mundo e durante essa época, Orwell teve aulas com ninguém menos do que, Aldous Huxley. Sim, o titio Hux, escritor de Admirável Mundo Novo :). Enfim, ele volta para Motihari e em 1927 depois de voltar para casa de licença, nunca mais se reintegrou ao cargo, porque queria ser mesmo era escritor. Olha que lindo. Em 1933 publica seu primeiro livro Na pior em Paris e Londres assumindo o Pseudônimo que conhecemos. Outra curiosidade, as histórias de Na pior em Paris e Londres se dão porque o cara era fã do Jack London e resolveu ter uma experiência existencialista. Agora vamos a 1984...

Cuidando dos seus livros: Removendo poeira ou pontos amarelados

18 de jul de 2013
De uma maneira simples e rápida é possível remover pontos amarelados ou poeira acumulada no topo e lateral dos livros.
Com o tempo os livros tendem a amarelar as suas extremidades, devido ao seu mau acondicionamento ou o acumulo de pó, e em determinados tipos de papéis pode ocorrer o surgimento de pontos amarelados, se você sentiu dor no coração ao ver que seus livros ficaram assim, não se preocupe, pois existe uma solução.

Resenha | O Oceano no Fim do Caminho, Neil Gaiman

12 de jul de 2013

Título Original: The Ocean at the End of the Lane
Autor: Neil Gaiman
I.S.B.N.: 9788580573688
Altura: 21 cm.
Largura: 14 cm.
Profundidade: 1 cm.
Acabamento : Brochura
Edição : 1 / 2013
Idioma : Português
Número de Paginas : 208
Tradutor : Renata Pettengil
Editora: Intrínseca
Avaliação:

Um lago tem o tamanho de um lago e o oceano o tamanho de um oceano, mas as coisas não são bem assim. Primeiro abandone tudo o que você sabe, esqueça-se. Prenda a respiração e mergulhe. O Oceano no Fim do Caminho é o maior lago que você encontrará, talvez até maior que um oceano.

Vish! Chegou | Adesivos do GetGlue!

11 de jul de 2013
O GetGlue é uma rede social voltada para o entretenimento onde você pode seguir perfis de filmes, emissoras de televisão, da sua série favorita e ir discutindo com outros usuários as coisas que estão acontecendo nos seus programas. Em alguns momentos os perfis lançam adesivos, ou badges de algum episódio em especial que você pode comentar, curtir, compartilhar depois que esse episódio vai ao ar, ou durante o seu lançamento você ganha aquele adesivo pra sua coleção, quando você completa o número de 20 adesivos, pode ser feita a solicitação de cópias reais. 

Eu fiz a minha há muito tempo atrás, e decorrente de ser uma carta internacional já esperava a demora, mas ela acabou e chegaram meus primeiros 20 adesivos, e já tem a solicitação de mais 20 a caminho, porque uma vez que você faz a solicitação, somente depois de 1 mês é que você pode fazer outra e em uma semana já posso fazer a terceira. :). Mas é isso. 
Invejem :)




Filmes: A menina que roubava livros e seu elenco

9 de jul de 2013
Já existem rumores e coisas confirmadas na interwebs por grandes portais como o The Hollywood Reporter e a Revista Empire sobre o elenco e a produção do The Book Thief Movie e a própria página do filme no IMDB já foi alterada adicionando novos atores ao Cast e a equipe responsável pela produção e adaptação do longa. Até agora confirmados estão Liesel (Sophie Nélisse), Hans Hubermann (Geoffrey Rush), Rudy Steiner (Nico Liersch), Rosa Hubermann (Emily Watson) e Max Vanderburg (Ben Schnetzer), respectivamente na imagem abaixo.
O pessoal que é fã já começou a criticar falando que a Liesel tem os olhos castanhos e a Sophie, azul e que é gordinha demais, que Rush é velho, que não imaginavam a Rosa assim etc. Eu sinceramente aprovo as escolhas, o olho e a idade são coisas facilmente consertadas pela maquiagem e quando não sempre existirá a computação gráfica como último recurso.

Rush fez um excelente papel em O Discurso do Rei que lhe rendeu indicações ao Oscar e ao BAFTA em 2011, a Nélisse é desconhecida pra mim, mas ela ganhou dois prêmios canadenses ano passado, quanto a Watson não imagino mais ninguém com tamanha cara de papelão, imagino que vão fazer com Ben o mesmo que fizeram com Tom Hanks em  O Naufrago e por último com o Nico ainda fica a dúvida se ele realmente será Rudy ou Werner, porque as fisionomias batem.

Preocupado com o elenco eu não estou e perdi a preocupação olhando o restante da equipe responsável pelo filme (ou não!?), que são as pessoas que geralmente a gente só vê os nomes e não damos a devida importância, mas são elas(es):

Brian Percival, Diretor.
Dirigiu 6 episódios de Downton Abbey. Ganhou Raindance, Manchester International Short Film Festival, London Film Festival, Edinburgh International Film Festival em 2001 como melhor curta por About a Girl e em 2002 o BAFTA Film Award com o mesmo filme. Em 2006 ganhou como melhor diretor por  "ShakespeaRe-Told" no BAFTA TV Award. Em 2011 recebe o prêmio de Direção Excepcional (algo assim) em minissérie, filme ou especiais dramáticos do Primetime Emmy Awards e o prêmio de melhor diretor de Ficção/Diversão do BAFTA TV Award  ambos pelo Episode #1 de Downton Abbey.


Michael Petroni, Escritor, roteirista.
Já letrou A rainha dos condenados, Mistérios do passado, As Crônicas de Nárnia: A Viagem do Peregrino da Alvorada e o Ritual. Foi nomeado em 2002 pelo Film Critics Circle of Australia Awards (FCCA) para o prêmio de melhor roteiro original por Mistérios do Passado e em 2007 pelo Australian Film Institute (AFI) por para os prêmios de melhor roteiro em curta e melhor curta de ficção por Boys Own Story.

Karen Rosenfelt, Produtora.
Já participou de O Diabo Veste Prada, Saga Crepúsculo,  Alvin e os esquilos, Marley & Eu, Percy Jackson e o Mar de Monstros etc.






Florian Ballhaus, Diretor de Cinematografia.
Responsável pelas imagens de Sex And City (Tv Serie), Marley & Eu, O Diabo Veste Prada, Te Amarei para sempre, Trilogia MIB etc.



Bill Crutcher, Diretor de arte.
Dirigiu ou supervisionou a direção de arte em Os Seis Signos da Luz, Nanny McPhee e as Lições Mágicas, Histeria, A Dama de Ferro, Eu e Orson Welles etc.
Não encontrei nenhuma foto dele :/




Anna B. Sheppard, Figurinista
Nada mais, nada menos que A Lista de Schindler, Coração de Dragão, O Informante, Band of Brothers, O Pianista, Hannibal - A Origem do Mal, Bastardos Inglórios, Capitão América: O Primeiro Vingador etc.
Sente o peso dessa pessoa.
Fae Hammond, Maquiagem e Cabelo.
Já pincelou ou tesourou nos filmes Coração de Cavaleiro, Orgulho & Preconceito, Stardust - O Mistério da Estrela, Eu e Orson Welles, Kick-Ass - Quebrando Tudo, John Carter - Entre Dois Mundos, As Aventuras de Pi, Kick-Ass 2 etc.




Chris Lyons, Maquiagem e Efeitos Especiais, especialista em dentes.
Já esteve nas produções de Chaplin, O Juiz, Corcunda de Notre Dame - O Filme, Mortal Kombat - A Aniquilação, Alice no País das Maravilhas, Star Wars: Episódio I - A Ameaça Fantasma, Círculo de Fogo, O Retorno da Múmia, Blade II - O Caçador de Vampiros, Extermínio, A Liga Extraordinária, O Último Samurai, Chamas da Vingança, Rei Arthur, O Libertino, O Aviador, Batman Begins, A Fantástica Fábrica de Chocolate, Sweeney Todd, O Leitor, Sherlock Holmes, Hanna, X-Men: Primeira Classe, A Invenção de Hugo Cabret, Anna Karenina, Os Miseráveis, Guerra Mundial Z, todos os Filmes de Harry Potter etc.

A única pessoa que realmente me deixou preocupado foi o roteirista que adaptou As Crônicas de Nárnia: A Viagem do Peregrino da Alvorada e a receptividade não foi boa, mas o restante da equipe é sensacional destaque especial para a galera de maquiagem que já fez muita coisa, resolvi não colocar, mas o Chris Lyons deve estar trabalhando em mais de 20 filmes atualmente já que a lista de em, pré e pós produção na página dele é enorme.
Bom amigos, é isso. Vamos aguardar para ver o que que muda.

E se você ainda não leu o livro ou quer ter uma breve noção do que se trata é só ver esse post: Resenha A Menina que Roubava Livros, Markus Zusak.

Resenha: A Menina que Roubava Livros, Markus Zusak

8 de jul de 2013
Título Original: The Book Thief
Autor: Markus Zusak
I.S.B.N.: 9788598078175
Altura: 23 cm.
Largura: 15,5 cm.
Profundidade: 2,5 cm.
Acabamento : Brochura
Edição : 1 / 2007
Idioma : Português
Número de Paginas : 499
Editora: Intrínseca
Avaliação:

Livros sobre a guerra. Quem seria uma melhor narradora do que a própria morte? Pois bem... Markus Zusak acertou em cheio quando construiu esse livro.

Liesel Meminger é a roubadora de livros que chamou a atenção da morte enquanto ela buscava a alma do seu irmão, Werner. Em um vagão de trem que cortava a Alemanha. Após o enterro em um lugar sem nome Liesel apanha O Manual do Coveiro que caíra de um dos bolsos do aprendiz de coveiro que realizou o enterro, esse foi seu primeiro roubo e o início de sua carreira.

Resenha: Melancia, Marian Keys

7 de jul de 2013
Título Original: Watermelon
Autora: Marian Keyes
Tradutor : Tradução de Sonia Coutinho
I.S.B.N.: 9788577991655
Altura: 18 cm.
Largura: 12 cm.
Acabamento : Brochura
Edição : 1 / 2009
Idioma : Português
Número de Paginas : 490
Editora: BestBolso
Avaliação:

Essa será a primeira de várias resenhas que pretendo fazer para o Bang Bang, vou começar com 3 livros da Marian Keyes: Melancia, Sushi e Férias!.

E vamos logo ao que interessa...

O livro conta a história de Claire, uma mulher de 29 anos, que vive em Londres e imagina ter um casamento perfeito que vai durar pra sempre. O que jamais lhe passou pela cabeça é que o marido, James, estava tendo um caso com a vizinha e no dia em que sua primeira filha nasce, ele anuncia que vai embora do apartamento e da vida de Claire.

Totalmente perdida e gorda parecendo uma Melancia, Claire volta para casa dos pais na Irlanda e passa por um período muito complicado. Com uma filha recém nascida, sem o marido que ela tanto amava e morando novamente com os pais e duas das quatro irmãs (as mais novas descompensadas) Anna, a hippie exotérica e Helen, a universitária arrasadora de homens. As mais velhas Magaret e Rachel, viviam em outros paises.
No tempo que segue a chegada a casa dos pais, Claire não tem forças para escolher o nome da filha, amamenta-la ou até mesmo tomar banho e tirar a camisola gigante que sua mãe lhe emprestou. A depressão e o alcoolismo tomaram conta da sua vida e ela simplesmente se deixou levar, não tinha pique pra lutar com qualquer coisa que fosse que pretendia lhe tirar da cama. Mas a tristeza de Claire se transformou em raiva  e quando que isso lhe ocorreu, decidiu que James não merecia todo aquele sofrimento.
Nesse momento, ela resolveu voltar a vida e tomar conta integralmente da filha Kate. E ainda mais, tomar conta integralmente da sua nova vida de mãe solteira, tendo que superar e esquecer seus antigos costumes de consumo desenfreado de batons e sapatos.
Quando Adam, o universitário lindo que estuda com Helen, aparece em sua vida, ele apresenta a Claire uma versão que ela não conhecia dela mesma e quando James reaparece depois de alguns meses tentando convence-la de que tudo foi culpa dela, ela tem algumas novidades pra ele.

Pode parecer uma história boba, mas traz uma reflexão muito legal de como nos vemos e de como os outros nos vêem. Em muitos momentos nos perdemos em nós mesmos e nem acreditamos quando ouvimos o contrário do que achamos. Compliquei né?

Mas quando a gente finalmente se enxerga e a ficha cai, é como se nossos olhos se abrissem e realmente conseguimos nos ver, e também vemos que aquele outro que achava tal coisa, não é tão louco assim.

É um livro relativamente longo e demorei quase 1 mês pra ler. Por que? Marian Keyes escreve muuito detalhadamente e se perde em discrições que me irritam ligeiramente, por isso uso de uma " técnica" não muito louvável, mas que tenho que assumir: eu pulo vários e vários parágrafos de livros e não só da M. K., mas de qualquer um que eu esteja lendo e o autor começa a dissecar um tema que não vai ter nenhuma influência na história. Perdão, mas é a verdade!

Espero que gostem e leiam o livro (sem pular nada), pode ser um pouco massante mas vale muito a pena!


Sinopse

Com este romance engraçadíssimo e irreverente, a autora irlandesa Marian Keyes conquistou milhares de leitores no Brasil e no mundo. A protagonista Claire tem 29 anos, uma filha recém-nascida e um marido que acabou de confessar o seu caso de mais de seis meses com a vizinha também casada. Claire se resume a um coração partido, um corpo inteiramente redondo, aparentando uma melancia, e muita depressão, bebedeira e choro. Mas ela decide avaliar os prós e contras de um casamento desfeito depois de três anos e quando começa a se sentir melhor, o ex-marido reaparece para convencê-la a assumir a culpa por tê-lo jogado nos braços de outra. Claire vai recebê-lo, no entanto reservará uma bela surpresa para o ex.

PS: Comprei os livros como box e pra não passar batido, eles são formato de bolso da Editora BestBolso. Não me incomodou o tamanho, o ruim é que a capa é bem podrinha do tipo que amassa e rasga fácil, bem diferente da versão normal que tem capa resistente!

  

Vish! Chegou | Surpresa da Namorada

5 de jul de 2013
Imagina você em casa, em um dia normal, esperando os artesanatos secarem enquanto lixa uma caixa de madeira e chega alguém no portão. Entrega para o Victor - ele diz . Você que não comprou nada para ser entregue ou não espera nenhum cartão de banco, desce as escadas para receber o pacote misterioso. Tudo bem, que quando cheguei lá vi que era uma caixa da Saraiva e opa! Felicidade, Deduzi que seria um presente adiantado de 3 anos de namoro, mas ainda assim misterioso, atento ao ponto de que nos últimos presentes trocados geralmente combinávamos algo que queríamos e comprávamos com a intenção de presentear. Pois Bem, acompanhem-me.

Vish! Chegou | Sinal e Ruído e a Comédia Trágica Ou a Tragédia Cômica de Mr. Punch

4 de jul de 2013
Saiu um link na interwebs que o Submarino estava com promoção. Diversos livros do site por R$ 9,90. Logo saí à caça. Queria ter comprado mais coisas do Gaiman, mas não era dessa vez e adquiri apenas duas HQ's. ;/

Sinal e Ruído - Neil Gaiman
Comédia Trágica Ou a Tragédia Cômica de Mr. Punch - Dave Mckean & Neil Gaiman

Eventos: Distribuição de Livros Gratuita Com apoio do Sarau do Binho

2 de jul de 2013

Esse post está atrasado, mas justificando-me digo que estava em final de semestre na faculdade e ficou tudo muito corrido. Porém, é chegada a hora.
Era um evento meio maluco, um evento meio suspeito, mas estava lá o convite... Distribuição Gratuita de Livros em frente ao Terminal do Campo Limpo. Bom, fui e o clima era estranho nem parecia que ia realmente acontecer e já estava perdendo as esperanças quando começou a chegar livros e mais livros de todas as épocas, formas, línguas e tamanhos. Pronto, o paraíso havia chegado. Resultado: Um monte de livros pra casa. Até fui preparado, de mochila vazia, e quase arrebentei ela na volta. o/ Mas a felicidade gritava. É engraçado que há algum tempo atrás eu não tinha nada pra ler, nem estava preocupado com isso, devido ao fato de me dedicar mais a séries e filmes do que aos livros, de repente, assim que voltei as letras, choveram livros eram amigos que me traziam, a namorada que me dava e o Sarau do Binho, de onde, hoje, sou freguês :)
 
Bang Bang Escrevi | Todo conteúdo está sob a proteção da licença Creative Commons 3.0.