Review | American Horror Story: Coven 3x01 "Bitchcraft" | Bang Bang Escrevi

Review | American Horror Story: Coven 3x01 "Bitchcraft"

11 de out de 2013

Finalmente...
AHS por não seguir uma linha fixa de história, o primeiro episódio geralmente é uma introdução dos novos personagens e temas da série. E como nós já vimos a sinopse e imagens do primeiro episódio vamos apenas nos reter a fatos marcantes. Afinal, Ryan Murphy se superou dessa vez.
LALAURIE || Logo de cara a gente tem a Madame LaLaurie (Kathy Bates) em outra época e seu vício pela juventude, seguido de pertinho por sua crueldade, no andar superior da sua mansão tem uma espécie de quarto de tortura, que você não vai querer rever nesse temporada. Ela é completamente insana e faz o que quer porque pode. Dinheiro e poder. Sempre resolvendo os problemas. E a escravidão era uma coisa comum. Ela vai punir um de seus escravos por se deitar com sua filha, porém a culpa não foi dele. Ela coloca uma cabeça de touro no escravo e o chama de "Seu Minotauro". Você já para e pensa: Fodeu, putaqueopariumano. Aí vem a abertura pra foder tudo de vez. A abertura sempre gerá grande expectativa nos fãs e mais uma vez, fez jus ao seu nome.

ZOE XOXOTA ASSASSINA || Depois vem a Taissa Farmiga, como Zoe e puta mina sem sal. Ela descobre de uma forma inusitada que é uma bruxa. E tem aquele lance de pular gerações, mas não aconteceu com ela. A Myrtle Snow (Frances Conroy) aparece com uns albinos para buscá-la, não entendi porque albinos, mas ela apenas apareceu e desapareceu da mesma forma. Ela chega na escola para garotas extraordinárias. Sorry, pelo xoxota assassina, mas não resisti. Mea culpa.

A GALERA || Lá conhecemos as outras personagens e seus Dons, aliás, de todos os dons o da Zoe parece ser o mais ridículo. Nan (Jamie Brewer) é vidente, Madison Montgomery (Emma Roberts), é a vadia da turma e é telecinética e Queenie (Gabourey Sidibe), pode infringir ferimentos em outras pessoas quando se flagela. Ela não sente dor, apenas a outra pessoa. Como chefe da base dos X-Womans, Lana Banana o/, ela sempre vai ser Lana Banana, mas aqui ela é Cordelia Foxx (Sarah Paulson) e sua mãe nossa querida vencedora de Emmy Fiona Goode (Jessica Lange). Muito paralelo a tudo o mordomo estranho, que saiu diretamente de Game of Thrones e parece ser um parente distante dos Cleganes, Spalding (Denis O'Hare).
FIONA || Cordelia dá uma espécie de introdução do que é ser uma bruxa no século 21, mas sua mãe não a apoia muito, para Fiona aprender a se defender é mais importante do que aprender a se esconder da sociedade. Ela até diz que elas não estão em Hogwarts. E as leva em um passeio pela cidade. Na cidade, visitam a antiga casa da Madame LaLaurie e em um Flashback vemos, a mulher que me dá medo, Marie Laveau (Angela Bassett). A casa de horrores agora é uma atração turística, a guia explica que Laveau deu uma poção para LaLaurie, como forma de vingança pelo o que ela fez com seu amado e que o corpo dela nunca foi encontrado, até Nan passar por lá. No geral, tanto LaLaurie quanto Fiona são viciadas em juventude.
A FESTA || Madison Bitch leva a Zoe para uma festa, ela conhece Kyle, mas tudo dá errado e ele morre depois de alguns eventos no episódio. Provavelmente ele vai ser um fantasminha a temporada inteira. Ou Misty Day irá trazê-lo de volta. Isso eu vou deixar no suspense.

FUCKING EXTRAS
- Na parte da casa com a guia turística eles dizem que Nicolas Cage foi o antigo Dono.
- Os supremos podem manipular pessoas, fazer eles esquecerem coisas e sugarem sua força vital.
- Misty Day é interpretada pela Lily Rabe e aparecerá mais no segundo episódio.
- Laveau é da parte do Voodoo
- A melhor frase foi da Fiona com "tirem essas roupas e vistam algo mais... Preto".
- Mais uma vez temos a Lana Banana literalmente e a Jessica Lange like a boss.
American Horror Story: Coven Promo 3X02 "Boy Parts"

Leia mais sobre Coven
Victor Candiani

Uma pessoa que gasta muito tempo com livros, filmes e séries.

Comentários
0 Comentários
Deixe seu comentário
Postar um comentário

 
Bang Bang Escrevi | Todo conteúdo está sob a proteção da licença Creative Commons 3.0.