Resenha | Os Goonies, James Kahn | Bang Bang Escrevi

Resenha | Os Goonies, James Kahn

6 de dez de 2013
Título Original: The Goonies
Autor: James Kahn
Tradução: Cecilia Giannetti
Encadernação: brochura
Formato: 14x21cm 
Número de páginas: 240
ISBN: 9788566222005
Editora: DarkSide
Avaliação:
Resenha desse livro sensacional que me transportou direto para a infância e me fez reviver grandes momentos que só o descompromisso com a vida pode oferecer. É viver pela alegria de viver e esperar uma nova aventura.

Mas antes de realmente começar vamos desmistificar a história do filme vs. livro. Não existe comparação que possa ser feita nesse nível. O livro Os Goonies é uma obra derivada do filme, isso é, do roteiro do filme,  e diferente do que estamos acostumados o filme não é sua adaptação. Outra coisa que temos que nos atentar e policiar é que cada meio de linguagem possui suas vantagens e desvantagens, assim como em um livro é fácil controlar idas e vindas no tempo através de flashbacks nos filmes isso tende a se tornar maçante e desastroso em um roteiro, bem como os filmes tendem a tornar sequências de ação muito mais interessantes do que nos livros e ainda dar o deleite ao espectador de ter uma trilha sonora para o acompanhar, mesmo que você escute música enquanto lê, ela não foi pensada para fazer fosse sentir medo, tensão ou empatia durante a leitura, Hans Zimmer está aí para quem dúvida que uma boa trilha pode controlar os ânimos de uma sessão. Mito desmistificado, vamos a resenha.

O livro é um relato da infância como ela deve ser, um bando de garotos que não tem nada melhor pra fazer esperando por sua grande aventura, quem nunca fingiu ser um herói, um espião ou até criou o próprio alter-ego para salvar uma mocinha pela qual se tem algum afeto? Essa é a situação de Mikey e Brand Walsh, Bocão Devereux, Gordo Cohen e Ricky Wang aka. Dado, que devem deixar suas casas depois que os ricos da cidade fizeram acordos para adquirir todas as casas da parte baixa da cidade. E como sabemos "cabeça vazia, oficina do diabo" eles resolvem ir ao sótão onde o pai guarda relíquias do museu e descobrem um velho mapa que pertencia a Willy Caolho. Nisso vêm a oportunidade de salvarem suas casas e continuarem morando um próximo ao outro. Isso é o Start. 

Durante o decorrer da história vemos como as habilidades de cada um são essenciais para que eles possam chegar juntos ao navio do Willy Caolho e de como a união é importante para manter a força de um grupo. Nesse contexto, você automaticamente pensa na sua gangue pessoal, aquele que você tinha quando criança dotada de 5 ou 6 amigos e que cada um cumpria um papel importante em cada aventura que você realizava, de quando você ficava sentado metade de um dia pensando no que fazer até ter a brilhante ideia de ir explorar algum lugar desconhecido do bairro: aquele terreno baldio ou aquela velha casa abandonada. Esses laços são incrivelmente difíceis de se manter no futuro, cada um tende a seguir um caminho diferente. Eu me pergunto como seriam os Goonies agora, mas não tenho curiosidade sobre a resposta, prefiro imaginar eles como a gangue de amigos que seguiram um velho mapa e tiveram a melhor tarde de suas vidas.

Dada a época da história, por volta de 1985, Star Wars acabara com sua trilogia e era um tremendo sucesso entre os jovens, o livro tem várias referencias aos personagens do filme e vai mais além quando cita Donkey Kong, ou JumpMan aka. Mário pulador, que para nós da tecnologia 3D é considerado entendiante e que você da tecnologia de captura de movimentos deve considerar banal e que também era um grande sucesso na época. Não pense que para por aí, Dado é um grande fã de 007 e ainda temos lindas referências a personagens de livros como o pequeno aventureiro Tom Sawyer de Mark Twain, Jim Hawkins de A Ilha do Tesouro de Robert Louis Stevenson e o Hobbit de Tolkien, além é claro de no momento mais oportuno da história citarem O Conde de Monte Cristo, Alexandre Dumas. E nas músicas vou deixar o vídeo para vocês de Talking Heads, Burning Down the House. :) Só porque sou o cara das referências

Quanto a outras informações, o acabamento do livro é sensacional, fiquei muito feliz por receber um livro com acabamento fosco, verniz localizado e em excelente papel Pólen Bold 90g, mais grosso que o usual, isso mostra a preocupação que a editora vem mostrando com seus leitores. E o melhor de tudo isso é que vira e mexe o livro está em promoção por R$ 9,90 - o preço que paguei -, então não perca tempo e adquira o seu. Como a própria sinopse diz: "Os Goonies, na verdade [...] é sobre amizade"...

PS. Tem uma edição limitada do livro toda cheia de detalhes que você pode conferir nesse link, mas não se anime demais ela já esgotou. E por causa desse formato de livro eu indico seriamente que a editora brigue para adquirir os direitos do livro S. de J.J. Abrams em parceria com Doug Dorst.

Leia mais Resenhas
Victor Candiani

Uma pessoa que gasta muito tempo com livros, filmes e séries.

Comentários
0 Comentários
Deixe seu comentário
Postar um comentário

 
Bang Bang Escrevi | Todo conteúdo está sob a proteção da licença Creative Commons 3.0.