Review | Game Of Thrones, 4ª temporada | Bang Bang Escrevi

Review | Game Of Thrones, 4ª temporada

17 de jun de 2014
Hey pessoal! Vamos falar um pouco da quarta temporada de Game of Thrones e, já avisando, tem muitos spoilers, porque esse post é uma análise comparativa da série com o livro. Então, aconselho que só leia o post se você já leu o quarto livro, "O Festim de Corvos" e já assistiu toda a quarta temporada.

Vamos começar lá do início da temporada, com a perca do controle dos dragões por parte da Daenerys, que se estendeu por toda a temporada no que se diz respeito ao seu personagem, e aqui, vem a primeira observação, isso não acontece no quarto livro, e sim no quinto, já que eu não sabia dessas coisas e já li o quarto livro. Então... Spoiler da telinha. Voltando aos dragões, um dos momentos mais emocionantes foi quando a Dany teve que acorrentar dois dos seus dragões, pelos atos de Drogon, o preto e mais rebelde, que está desaparecido e queimando crianças por Meereen.

Essa temporada foi uma vingança para os nortenhos. Primeiro temos a morte de Joffrey orquestrada por Petyr e Olenna Tyrell. Acho que no livro também são eles. Petyr faz um espetáculo a parte nessa temporada, mostrando-se o mais meticuloso e maquiavélico de todos. A morte do Joffrey foi digna de Martin. Com cenas fortes e um veneno implacável.

Um outro bom personagem que surgiu nessa temporada e não durou muito, foi o Oberyn Martell, príncipe de Dorne, que tinha uma vingança pessoal para cumprir contra os Lannisters, que na invasão de porto real, contra o rei louco, assassinaram sua irmã. Para tal, ele se lutou como campeão do Tyrion, que foi culpado pelo assassinato de Jofrey. Lutou contra Gregor Clegane, mas contra, A Montanha, não pode vacilar, a presunção de Oberyn foi sua ruína. A morte de Oberyn é a ponte para a quinta temporada com a chegada das Sepentes de Areia.

Essa temporada também foi de momentos políticos, como os problemas do trono com o Banco de Ferro, que sempre cobra as suas dívidas e a Daenerys tendo problemas com seus dragões e com escravos que não sabem fazer outra coisas, a não ser, serem escravos. Dany tem que medir esses conflitos e entender que governar não é apenas quebrar as correntes.

Ao lado disso, mais dois nuances no script original. O primeiro é a luta do Sandor Clegane, o Cão de caça, com a Brienne que nunca aconteceu nos livros e depois a Arya não matá-lo quando ele pergunta se ela ainda lembra onde fica o coração. No livro eu tenho a impressão - pois não lembro completamente -, que a Arya concede a misericórdia a Sandor. Depois de uma pequena consulta na enciclopédia "A Tormenta de Espadas" é constatado que Sandor nunca encontrou Brienne, mas a Arya deixou sim, o Sandor sangrando para morrer. E temos mais um spoiler também, a chegada de Bran à grande árvore coração e o encontro com o corvo de três olhos, também não acontece no quarto livro.

E depois de muitos conflitos e batalhas tivemos a consagração de Jon Snow, para quem não sabe ele é o candidato favorito a ser o Comandante da Muralha. Assim como, também tivemos momentos tristes com a morte de vários atores de suporte e as belas palavras do funeral dos vigilantes da muralha e também a queda de Ygritte, a beijada pelo fogo, e amor de Jon Snow. E seguido de perto temos a queda do império Lannister, se Joffrey compensa Robb Stark, Tywin Lannisster com certeza compensa Ned Stark. E ainda mais se foi morto por outro Lannister. É Tyrion, nós sabíamos que no fundo você era Stark.

A galera prometeu muito quanto a final da temporada, que seria a melhor de todas, mas não vi isso. Pra mim, que já li o livro, foi quase leal. Tirando algumas alterações, aconteceu exatamente como tinha que acontecer. Agora é esperar pra ver o que acontece. :)

Leia mais sobre Game Of Thrones
Victor Candiani

Uma pessoa que gasta muito tempo com livros, filmes e séries.

Comentários
0 Comentários
Deixe seu comentário
Postar um comentário

 
Bang Bang Escrevi | Todo conteúdo está sob a proteção da licença Creative Commons 3.0.