Especial | Bienal 2014, Lado C: Mancadas | Bang Bang Escrevi

Especial | Bienal 2014, Lado C: Mancadas

28 de ago de 2014
E a maratona de postagens sobre a bienal está acabando, ahh! Como ainda não sei se conseguirei ir novamente no domingo, vou dizer as mancadas que vi na segunda-feira (25/08). Se vocês quiserem, no Lado A, falo sobre as compras e no Lado B, sobre a feira em si.

Organização

Assim que cheguei na feira não localizei facilmente onde iria retirar a minha credencial, aí a galera do funil, aquela que fica orientando as pessoas, ficaram me jogando de um lado para o outro, até que encontrei a moça, nada simpática, da credencial e consegui entrar no evento. Dentro do evento, pelo menos é o que se espera em eventos, não tivemos a primeira abordagem crucial de uma feira, O KIT FEIRA/SACOLINHA DO RÔLE, com o mapa e a programação, os mapas que estavam sendo distribuídos eram do dia anterior, pois, no verso tinha a programação do dia 24, e o guia completo só tinha disponível nas instalações do SESC.

Editoras

Andando, andando e andando pela feira senti a falta de editoras tanto novas, quanto tradicionais que não estavam no evento, como a Darkside Books, que tinha alguns títulos dentro da Comix Book Shop, do grupo Prisma Edições, que tem como selo a Suma de Letras e a Ponto de leitura, logo, ter Stephen King por lá, também foi um privilégio da Comix. Isso sem falar na presença da L&PM, com seus pockets, senti falta, apesar que a Martin Claret estava por lá e não me agradou tanto.

Lado Desnecessário

Fico imaginando a logística que é alugar estandes para uma Bienal do Livro, não obstante, o quão concorrido é, mas fiquei surpreso ao ver, estandes enormes de distribuidores de livros, e pensando, agora, na lógica, por que comprar os livros dos distribuidores se posso comprá-los na própria editora? Porque em muitos estandes de editoras o livro estava mais caro que no distribuidor. Mas não vou falar do preço, agora. Tirando espaços sobre novas formas de ver, ler e ouvir os livros, as distribuidoras só ocuparam espaço. Se você gosta de garimpar, talvez seja o lugar, eu não tive tempo de ficar procurando títulos, fui com alguns objetivos e consolidei quase todos. Digo o mesmo do mega estande da Saraiva, tem Saraiva em quase todos os shoppings de São Paulo, então pra quê um mega estande pra vender livros, podia ter se contentado apenas com uma mega instalação sobre o LEV, que eu também não gostei. No fim, o estande não completa seu motivo de existir: vender livros. já já conto o porquê.

Preço

E aqui, sim, vamos falar do mal dos distribuidores e dos preços abusivos. Pois bem, você vai na feira com o propósito de conhecer coisas novas e comprar livros bons e baratos? Se a sua resposta for sim, meus pêsames. A feira está cara. Nos distribuidores, raramente você encontra o que procura e quando encontra o preço é alto, e nem estou falando de grandes distribuidoras, como a Saraiva, que você mal consegue se mover no estande, mal da pra ver as prateleiras ou os expositores, devido a quantidade de pessoa que circula dentro do estande, isso é bom, de certo modo sim, indica que o lugar está cheio, mas pra quem não tem paciência de ficar desviando de crianças que correm e leitores fanáticos por suas séries, acabam por ir embora. Deixando de lado os distribuidores, vamos falar das editoras...
Tenho pra mim um conceito muito forte de preço de livro, que vai além, de direitos autorais e o lucro envolvido na relação comercial do bem. Pra mim, o que vale é a qualidade, existem livros que não importa o lugar ou o momento da vida ele sempre tem o mesmo preço, por que? Qualidade. Agora não venha me cobrar R$ 50 reais em Crônicas de Nárnia, se na Submarino eu paguei R$ 14,90, pela mesma qualidade do de R$ 50, o mesmo para muitas editoras que estavam aplicando preços inflados em alguns títulos, diga-se de passagem, em lançamentos, que na pré-venda ainda estavam mais baratos que no próprio estande. Ou então, editoras que estavam lá para vender seus livros a preço de capa, não vi vantagem, se o objetivo é vender, estão aplicando o conceito errado.
Isso sem falar na Panini, que de barato só tinha o Darth Vader do lado de fora. Os quadrinhos estavam absurdamente caros, e aqui, novamente, prezo a qualidade, vi quadrinhos caros e "quadrinhos caros", no primeiro caso os quadrinhos estavam mais caros do que os preços normais; e no segundo, o caso da Editora Nemo, vi Tetralogia Monstro, Peter Pan, Moebius, com seus preços justificáveis, já que essa é a moeda da editora.
Porém, nada justifica os preços da LeYa, amo a editora de paixão, mas os livros estavam muito caros, quem paga R$ 49,90 em qualquer um dos cinco livros da série As Crônicas de Gelo e Fogo, só pode estar maluco. Já que na internet é raro ver o último por mais de R$ 34,90, sem falar em diversos outros títulos que estavam tão caros quanto. Não sei se eles pretendem queimar o estoque nos últimos dias da feira, mas até lá, vão vender pouco. Ou ganhar muito vendendo pouco, não sei o que se aplica melhor. Digo o mesmo do Grupo Record.

Excursões

Crianças, crianças everywhere, pra cima, pra baixo, correndo, gritando, com educação e sem, comendo, bebendo, trombando... Crianças. É lindo ver elas extasiadas com a feira, mas é infinitamente complicado estar no mesmo lugar que elas. Nada contra, mas dificulta muito a dinâmica da feira e toda a concentração, desembarque e embarque já é dentro da feira, o que resulta em uma aglomeração enorme de crianças em determinados lugares e estandes, como na Saraiva, por isso é difícil comprar lá dentro. Nada contra, mesmo, acho legal a escola incentivar a leitura, porém acho que deveria existir um período da feira pra isso, se ela é de dia tal a dia tal, apenas tais dias podem ir excursões, nem sei o que estou falando, fui em uma segunda-feira, dia letivo, era óbvio que teriam crianças lá, por isso não estou reclamando do meu espaço em relação a elas, mas sim da organização, para receber melhor tanto quem chega de excursão, quanto pra quem vai visitar a feira.

No mais ;) Até a próxima #bienaldolivrosp
Victor Candiani

Uma pessoa que gasta muito tempo com livros, filmes e séries.

Comentários
0 Comentários
Deixe seu comentário
Postar um comentário

 
Bang Bang Escrevi | Todo conteúdo está sob a proteção da licença Creative Commons 3.0.