Crítica | Gotham, 1ª Temporada | Bang Bang Escrevi

Crítica | Gotham, 1ª Temporada

9 de mai de 2015
Hey fellas! agora vamos de DC Comics, com a irreverente origem do Comissário Gordon e de todos os vilões de Gotham City.

Primeiramente, vale ressaltar, que desde o primeiro episódio, estou encantado com Gotham, esses últimos anos têm sido espetaculares para a galera que é fã de séries e quadrinhos, pois os estúdios e emissoras resolveram bombardear a mídia com o conteúdo. Porém, Gotham nos apresenta a origem de uma das principais inspirações para o nosso Cavaleiro das Trevas, o Batman. E tem aquele quê de série inspirada em quadrinhos, com bordões marcantes e closes de câmera estratégicos, que dão a sensação de estarmos parado em um quadro de uma revista em quadrinhos.

Tirando essa diferença unicamente especial, a série vem com todas as sementes para plantar as raízes do caos que dominou a cidade, que por sinal, já estava na merda, e como heróis surgem entre os vilões, e sim, principalmente, como os vilões surgiram e dominaram a cidade a tal ponto que fosse preciso de um ícone, o homem morcego, para que a cidade almejasse novos dias de paz.

O elenco é espetacular, todos os personagens merecem destaque, mas vou me ater ao jovem Bruce Wayne (David Mazouz), que perde seus pais e é a pedra fundamental de Gotham, garotinho cheio de vida e disposição, além de um punhado de coragem, o mínimo pra ser o Batman; Oswald Cobblepot (Robin Lord Taylor), a.k.a. Pinguim, que se mostra incrivelmente inteligente; Fish Mooney (Jada Pinkett Smith), que dá um show a parte de extravagância; Harvey Bullock (Donal Logue) que se mostra o parceiro mais engraçado e contraditório já visto; Alfred Pennyworth (Sean Pertwee), o famoso Alfred; Edward Nygma (Cory Michael Smith), que desenvolve-se como o Charada, e que chegou por último, a linda, maravilhosa, sensacional, com seus quase dois metros, Dra. Leslie Thompkins (Morena Baccarin), que chega pra mostrar pras loiras, porque as morenas são melhores.

Eram apenas alguns e falei de quase todos. A série desenvolveu muito bem, a maior parte dos personagem e também deixou um monte de pontas soltas, que amarram a origem de outros vilões que tendem a aparecer no decorrer da série. Que por sinal já foi renovada para sua 2ª temporada. Dizem as más línguas que a próxima temporada vai abordar as origens do Coringa, acho difícil, talvez uma ou outra coisa, é mais provável que continuem desenvolvendo o personagem Nygma.

Gotham pode ser considerada uma série longa com uma primeira temporada de 22 episódios, é provável que ela retorne em meados de setembro ou outubro, quando se inicia as estreias da Fall Season lá fora. Entretanto, não pode ser considerada uma série "embromation" - não achei palavra melhor -, já que alguns dos episódios que fogem um pouco da trama central, criam laços para o futuro, sem se perder no enredo. O pior exemplo que temos disso atualmente é Supernatural, quem é fã sabe que a série vai de mal a mesma coisa.

Claro, que não poderia deixar de lado a irreverência e obstinação do nosso protagonista: Jim Gordon. Que se mostra um excepcional exemplo de caráter e valores, estes que devem guiar as ambições do jovem Bruce, e dão um ar especial ao personagem, que acaba sendo o queridinho da série. Além de levar em consideração as discussões sobre política, mafia e corrupção que afundaram Gotham e como Jim se sente em relação a elas e como pretende acabar com isso. De uma forma política, Jim entra no jogo, para limpar a casa. Gotham é o tipo de série que vale uma chance, só pelos personagens. Somando as boas atuações o enredo bem construído, temos uma série capaz de agradar toda a família.

Há algum tempo atrás levantamos o Hot points da série que foram revelados na coletânea de imprensa antes da estreia e duas delas eram: Gotham é uma tragédia grega, sim verdade, mas erramos em falar sobre a linha temporal, os fatos transcorrem pós a morte dos Waynes e não em direção à ela; e Gotham é sobre as pessoas da cidade, antes de vilões e heróis e sobre como elas se perdem em seus caminhos, sim, acertamos quando dizemos que Gordon vai sofrer com isso.

É isso aí.

Leia mais Críticas ou o que mais falamos de Gotham durante o desenrolar da série.
Victor Candiani

Uma pessoa que gasta muito tempo com livros, filmes e séries.

Comentários
0 Comentários
Deixe seu comentário
Postar um comentário

 
Bang Bang Escrevi | Todo conteúdo está sob a proteção da licença Creative Commons 3.0.