Especial | Por que séries são canceladas? | Bang Bang Escrevi

Especial | Por que séries são canceladas?

17 de mai de 2015
Amigos, hoje vamos trazer luz sobre este obscuro assunto que entristece e enraivece os fãs de série ao redor do mundo. Por que séries são canceladas? Que motivos levam os produtores a cortarem aquela sua série favorita da TV? Quais são os reais motivos? Mas antes disso, precisamos entender alguns conceitos sobre o universo que cerca os seriados e a TV lá fora.

Atualmente, existem 3 tipos de transmissão: a aberta, que é exatamente igual a nossa, dividida entre VHF e UHF; a transmissão à cabo/satélite, que dizem se diferenciar entre si, mas nãoa credito muito nisso; e o mais novo modal o Streaming, através da Internet. Em cada uma das esferas temos emissoras poderosíssimas comandando o que seu filho/você vai assistir. No cenário atual, as principais emissoras de sinal aberto são CBS, NBC, ABC, canais abertos da FOX e a Warner Television, entre as de TV à cabo/satélite, destacam-se a TNT, Disney Channel, TBS, HBO entre outras, e nos serviços de Streaming, temos a já badalada Netflix, A Hulu e a recente Amazon Instant Video. Estas empresas trajam os principais gladiadores na batalha pela conquista do público no Coliseu da mídia.

Já entendido isso, seguimos para o próximo passo, faixas de horários. As  faixas de horários também são divididas iguais as nossas, tem horário nobre e tudo, que são reservados para séries já consolidadas e para estreias com potencial garantido,generalizando, as faixas principais iniciam por volta das 19:00 horas e vão até às 22:00. Dentro dos horários, veicula outro vetor da TV, não só na norte-americana, como na mundial, os Ratings, Demographics Ratings, Shares e Ranks, ou como conhecemos, o famoso IBOPE. Não vou explicar detalhadamente o que cada um significa, e vou resumir assim: quanto maior o número neles, melhor. De longe, os Ratings, ou medidores de audiência, são o principal motivo das séries serem canceladas. Esses medidores variam conforme a faixa de horário em que o seriado é exibido.
Espero que estejam entendendo...
Pronto, agora que já sabemos os tipos de transmissão, o que são faixas de horário e temos uma noção dos medidores de audiência, podemos, então, começar a conversar sobre o motivo das séries serem canceladas, talvez tenhamos alguns exemplos, também.

A série agradou, mas é de estúdio.

Muito comum nos dias atuais, estúdios produzem série, geralmente quando você vê aquele série bacana, com atores conhecidos, geralmente de filmes, superproduções e etc. quase sempre um estúdio está por detrás da produção, este ano tivemos o cancelamento por exemplo, de Forever, a série agradou o público, estreando forte com 1.5 de Demo e 8.25 milhões de espectadores no piloto, e encerrando a campanha com 1.1 e 4.12 milhões de espectadores (a relação sempre vai ser Demo/Milhões de Espectadores), a média da série, somando todos os episódios deu 1.12/4.93, todos acreditavam que era o suficiente para que a série permanecesse no ar, porém a Warner, produtora, bateu o martelo no cancelamento, quem ganhou com isso? A Emissora, que neste caso é a ABC, afinal, deve existir algum acordo que compense a emissora, quando o estúdio cancela a produção.
Contraponto: Na ABC as principais séries este ano foram Modern Family (veterana) que marca 3.23/9.50 e How To Get Away With Murder (Estreante) com 2.96/9.76. Olhando assim, Forever não estava tão bem.

Decadência Continua

Neste caso, às vezes existe um conformismo por parte do expectador, mas existem os mais fiéis e assíduos das séries, que acabam tristes por seu fim. Já esperado este ano, The Following, trama perfeito com Kevin Bacon, teve seu cancelamento. A série veio decaindo nos ratings desde a sua primeira temporada, marcando 2.6/7,96 - 1.76/5.19 - 1.14/3.51, queda de mais de 50% desde a primeira temporada.
Contraponto: Ao contrário do que todos pensam, Supernatural da The CW, está entre as três melhores séries da emissora, ficando atrás de The Flash e Arrow, seus índices podem até ser considerados baixos, porém falamos de uma veterana que caminha para sua 11ª temporada. A sua 10ª temporada marcou índices de 0.82/2.05, bem abaixo dos de The Following. Supernatual é o que chamamos de Série de Público Fiel, seus ratings mantêm essa variação entre 0.82 e 1.2 durante toda a temporada, o que, ao que vemos, a emissora considera um bom público.

A Última de Honra

Aqui começa a nobreza, muitas séries que recebem uma renovação para a última temporada, já anunciada, é por um, para os fãs; dois, uma última sugada de dinheiro, às vezes as duas. Temos muitos casos de séries que a última de honra agradou, como séries que a última não serviu pra nada. Nikita por exemplo, devia ter tido uma última de honra melhor, a diferença dessa categoria para a próxima é que a série é renovada com uma quantidade menor de episódios. Bem abaixo do que a temporada costuma ter.


Encerramento

O mais nobre motivo de todos. Aqui a série já é linda, já deu o que tinha que dar, e foi renovada para um encerramento digno, as melhores séries da história passam por essa categoria, a lista se estende longamente pela fama dos seriados, temos The Sopranos, Friends, House, Arquivo X etc. Eu vou me ater em Breaking Bad, que é uma das melhores séries que á assisti e que veio com tudo, uma obra prima, consolidada em Demos e Ratings e eterna na memória dos fãs. Nessa categoria, a série é tão boa que lucra por anos, mesmo depois da série encerrada, vendendo os direitos para emissoras no exterior (aqui a Record que comprou), lançando colecionáveis sensacionais, aqui é pódio onde uma série pode estar. Porém, pode ser um tiro no pé, quem é fã sabe, mas existem encerramentos que não são esclarecedores ou dignos dos seus personagens, vide Dexter e Lost.

Motivo indireto

Este é mais uma crença do que uma verdade, mas acho que vale um lugar aqui, muitas vezes, durante um seriado, trocam-se os showrunners, produtores e idealizadores de uma produção, e nesse caso, as séries se enquadram na mesma categoria das bandas, trocar atores é uma violação sagrada, o mesmo vale para as cabeças por trás do show. Essas mudanças levam os índices a diminuírem, porque, querendo ou não, em um país de serimaníacos alguns seriados tem a credibilidade imposta por seus idealizadores, principalmente se forem estreias. Como o caso de Almost Humam do J.J. Abrams, que não deu muito certo.

Vale lembrar que as duas primeiras categorias são os principais motivos atualmente para o cancelamento de seriados e representam a fúria dos fãs, pois a série é cancelada ou encerrada se aviso prévio, apenas um corte seco na temporada, ou o anúncio que aquela é a única, no caso de pilotos, ou a última no caso de séries que têm mais de uma temporada.  Ressalvo, ainda, que a indústria de entretenimento, é uma indústria como qualquer outra, que acima de tudo visa o lucro, afinal ninguém vai pagar para você se divertir.

Pra mim o que vale mesmo é o que você aprendeu com a série e aquilo que pode carregar com você o resto da sua vida.

É isso aí, desculpem o post longo e até a próxima. Bitches!

Leia mais posts Especiais
Victor Candiani

Uma pessoa que gasta muito tempo com livros, filmes e séries.

Comentários
0 Comentários
Deixe seu comentário
Postar um comentário

 
Bang Bang Escrevi | Todo conteúdo está sob a proteção da licença Creative Commons 3.0.