Resenha | A Dança dos Dragões, George R.R. Martin | Bang Bang Escrevi

Resenha | A Dança dos Dragões, George R.R. Martin

15 de jul de 2015
Ahh! que pedreira véi!

Convenhamos que não temos o que reclamar aqui, a qualidade do material é excelente, o roteiro é extraordinário, o livro isso, o livro aquilo e blá-blá-blá. Mas sagrado Odin, responda-me, por quê dois livros pra contar o meio da história? Que maçante isso! Na resenha anterior, a de Festim de Corvos, já havia mencionado que seu predecessor era um "meio de história", mas não imaginava que a Dança dos Dragões também fosse.

A história permanece boa, e assim como sabíamos, também da resenha anterior, esse livro tem a mesma linha temporal, porém trata de outros personagens. Então temos o Anão, a Arya, o Jon "não sabe de nada" Snow, a Daenerys, o Bran, uma série de outros personagens e um pouco do retorno da linha temporal com a Cersei, mas até onde caminhamos o livro deixou aquele baita cliffhanger, tudo pode acontecer, ou nada. Pelo que parece as histórias se fundiram e agora tudo pode caminhar de igual para igual. Então não espere grandes emoções do livro, ele tem suas doses de emoção no começo e no final, o meio é o meio, e com isso quero dizer algo em torno de 500 páginas.

Esse é a minha pior crítica da saga e talvez a maior ferroada que dei no livro, mas essa coisa de chove, mas não molha ou nem chove, só fica nublando o tempo não foi legal, deixou a leitura bem cansativa. O diferencial do Martin e da estrutura das Crônicas de Gelo e Fogo é que cada capítulo é um horizonte novo, então você termina aquele capítulo sem graça e espera que o próximo seja melhor e assim a leitura segue. Ainda ferroando, em Festim de Corvos o universo já havia expandido pra Dorne e para as Ilhas de Ferro, e em vez de ir desenrolando isso durante o livro o aprofundamento ficou pra depois da metade do livro, o que expandiu ainda mais, e ainda tivemos novos personagens introduzidos, enfim. O história cresceu mais, o que dá a impressão de que não vai acabar nunca, ou que o autor morra antes disso, porque sabemos que ele escreve bem devagar.

Não obstante, o livro também tem elogios, afinal temos dragões e dragões são lindos, assim como a mãe deles, e também gigantes e mulheres de lanças, melhores participações na história. Sobre o desenvolvimento dos demais personagens acredito que tenha sido de leve, esperava mais da Arya, acredito que por ser um dos meus personagens favoritos, e do Bran. Tyrion foi excepcional e a Daenerys um pouco pacata, até a história centrar-se nela. Quanto as mortes, não são muitas, mas mortes icônicas, sem spoilers aqui.

Achei que Festim de Corvos tivesse sido melhor avaliado, mas dei quatro estrelas, e o mesmo se segue para Dança dos Dragões. Como de costume um quote pra encerrar a resenha:

"O conhecimento é uma arma, Jon. Arme-se bem antes de ir para uma batalha".

Ficha Técnica 
Título: A Dança dos Dragões - Livro Cinco
Autor: George R.R. Martin
Acabamento: Brochura
Gênero: Fantasia
Editora: LeYa
Ano: 2012
I.S.B.N. 9788580444810
Nº de Páginas: 872

Leia mais Resenhas
Victor Candiani

Uma pessoa que gasta muito tempo com livros, filmes e séries.

Comentários
0 Comentários
Deixe seu comentário
Postar um comentário

 
Bang Bang Escrevi | Todo conteúdo está sob a proteção da licença Creative Commons 3.0.